quinta-feira, julho 21, 2016

Ação ... Motivação.




Falamos muito de Motivação. Queremos  sempre estar motivados para a conquista de algo.

Vivemos em um mundo tão competitivo que torna-se quase que uma obrigação das pessoas estarem motivadas para a realização de algo, como se esta fosse uma condição para ser feliz pois muitos entendem que a motivação dá-se apenas através de desafios e competição.

Podemos nos motivar de diversas formas, a competitividade não é sinônimo de motivação, podemos nos motivar com diversas atividades intelectuais e artísticas, sociais, espirituais, afetivas, entre outras. 
Motivação vem do Latim Movere, que significa Mover.

Para que estejamos motivados, podemos identificar este movimento de duas formas:

Motivação  Intrínseca-  é uma motivação que atende a nossa essência. Ela atende as nossas necessidades pessoais e nos eleva de alguma forma para o nosso desenvolvimento pessoal. Não depende do outro, não é competitiva. Exalta o conhecimento, o conteúdo.  O maior desafio que nos traz é manter-nos fiéis aos nossos princípios e valores. É uma motivação que vem do interior. 


Motivação Extrínseca - é aquela motivação que buscamos do lado de fora, nos outros. Coloca-nos em uma atividade competitiva. Exalta nossas competências e habilidades. Põe-nos em evidência para conquistar coisas. O grande desafio é que muitas vezes nos tornamos reféns de resultados além de dependentes do outro para que possamos ser feliz.

No trabalho, no relacionamento, nas atividades sociais, nos estudos, enfim, é realmente muito comum ouvirmos que “minha empresa não me motiva” ou “meu professor não me motiva”. Podemos substituir o sujeito da reclamação por qualquer outro.

Você é o responsável pela força que te Movimenta e você é o responsável para encontrar as verdadeiras razões que te deixam Motivado. O que não podemos nunca é deixar de nos movimentar para algo, deixar as coisas para depois, ser tomado pela preguiça e desanimo. 


A falta de movimento, de desejo de realização, aquela preguiça de fazer as coisas na hora certa de "deixar as coisas para depois" chama-se Procrastinação, que é um processo neurótico e pode se tornar crônico quando a pessoa começa a sofrer e ter grandes perdas por não conseguir realizar sequer as suas rotinas. Isso dá-se por um "mix" de ansiedade das coisas que terá que realizar e da angústia por não conseguir desejar realizar o que se espera, aliado a muita preguiça e sonolência. Mas este é um tema muito mais amplo que falarei em outra oportunidade com mais profundidade.


Trouxe a Procrastinação como exemplo, pois é um quadro de grande desmotivação, dificuldade ampla de movimentar-se. 


Quando buscamos um movimento buscamos realizar algo que de alguma forma tem importância para a nossa vida.
Podemos observar uma  Motivação que  surge através de Impulsos, ou seja, através de instintos que desperta a sua capacidade de executar inconscientemente atos adequados às suas necessidades. Estes atos vão te MOVER para que suas necessidades sejam realizadas e assim se sentirá motivado a conquistar o objeto determinado, neste caso o objeto é uma necessidade de conteúdo intelectual, fisiológica ou de sobrevivência.

Outro é que a Motivação pode surgir através Desafio, onde o desejo de algo te faz superar e buscar recursos para concretizar aquela conquista. Mas quando buscamos motivação através de um desafio, o objeto que buscamos é sempre aspiracional ou seja, neste caso o objeto é algo material ou intelectual.

O mais importante é  entender o que falta para encontrar a sua motivação, observe como conduz a sua vida, se é capaz de despertar o desejo de movimentar-se para algo, a sua realização deve ser sempre e em qualquer circunstancia o ponto de conquista já que a motivação é um movimento que fazemos em busca do prazer.

E o mais importante, não espere que alguém seja o responsável pela sua motivação, não entregue na mão do outro o movimento da sua vida, aquela conversa que o meu professor não me desafia, não nos motiva com o formato do conteúdo ou o meu chefe não me motiva pois não traz novos desafios profissionais, enfim, E esta transferência da responsabilidade pela falta de motivação faz com que fiquemos esperando algo que nunca vai acontecer e no fim o único que perdeu o seu tempo esperando um movimento do outro foi você. Se algo não atende a sua expectativa e te traz o sentimento de estacionar no tempo, busque como motivação a mudança. 

A sua motivação é apenas uma consequência das  escolhas que fez para a sua vida.

Compreenda melhor as suas necessidades, alegre-se mais com coisas simples, atente-se as necessidades sociais que o cerca, integre-se  nos movimentos positivos pela vida que estão a sua volta, aprenda coisas novas com mais frequência e desafie-se a mudar tudo aquilo que não te faz feliz ... Assim conduzirá sua vida com mais ação... com mais motivação.

Sds,

Luis Guilherme Campos Santos

Um comentário:

Julio Cesar Pereira disse...

������